sexta-feira, 13 de maio de 2011

SUSSURROS





Vou passar no inverno da vida, 
e congelar de verdade.
Daí começar tudo. Tanto faz!
O cárcere para o mundo, a tragédia a comédia.
Os gritos de carbono
Os mitos deflorados na maneira de falar

Eu vejo e acredito nas tensões do mundo
Do contrario fica clara qualquer avaliação
Algumas identidades

Não se separa algo de novo
Mate simbolicamente o grito
Inconscientemente coletivo
Claro sucintamente eufóricos

Vale tudo pra tentar ver
Vale tudo pra tentar ter sorte
Vale tudo experimentar

Que sempre se vende

O próprio comércio sobrenatural

O próprio beijo de verdade

Gritando no fim do inverno...


Nenhum comentário: