quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Imune Humano






De olhos fechados escuto um verso triste

De olhos abertos tenho pressa, um pouso, um pouco.

Posso dar um passo de cada vez
Estar vivo e envelhecer

E me desgastar da dor

Então diferenciar o peso do mundo

Um estreasse, um medo, uma ferida.
Aberta a qualquer hora...

Eu não queria, busquei, mas não podia.

Na horizontal existe uma vida
Na vertical uma solidão
Uma cruz um pavio
Ainda aceso...

Nenhum comentário: